Afinal, o que é ser um consultor?

Afinal, o que é ser um consultor?

Segundo o Instituto Brasileiro dos Consultores de Organização (IBCO), a palavra consultor tem sido banalizada por muitas empresas que, nos últimos anos, classificam como consultores, alguns profissionais que sequer têm conhecimento sobre o que é prestar uma consultoria. Hoje em dia é comum pessoas atrelarem a palavra consultor, principalmente ao profissional de vendas, que tem muitas vezes, como objetivo, metas absurdas, impostas por empresas que não priorizam as necessidades de seus clientes, mas sim o que elas querem vender. Vale ressaltar, que não estamos aqui para proferir críticas a qualquer profissional, mas sim esclarecer nosso ponto de vista e promover uma reflexão importante sobre o que é, e o que faz um consultor de verdade.

 

Ser consultor é ouvir e entender seu cliente, ter o conhecimento e a sensibilidade para estudar e identificar sua demanda para, a partir daí, propor desenvolver a melhor solução para o seu problema ou necessidade.

 

Um consultor deve ser analítico, ele deve conhecer bem as características de seu cliente, seus desejos, medos e expectativas, detalhes fundamentais para garantir o êxito do trabalho a ser desenvolvido. Aspectos como esses ajudarão, certamente, a transmitir credibilidade e segurança sobre o seu trabalho, garantindo uma relação saudável, amistosa e transparente no decorrer de todo o processo.

.consultor01

 

 

E onde está o erro, pergunta o IBCO? Nos profissionais que simplesmente vendem produtos que seus clientes não necessitam, visando apenas a venda (dinheiro), ignorando a etapa de diagnóstico e levantamento de necessidades. Não é pecado vender, mas induzir um cliente ao erro, empurrando produtos ou serviços sem conhecer sua necessidade, esse sim é um pecado mortal, pecado esse que certamente o mercado não perdoará, e poderá ser sua última venda, dependendo do estrago causado na gana de vender visando dinheiro, ao invés de soluções.

 

Quando o cliente contrata um consultor, pressupõe-se que não conhece o assunto o suficiente, ou não sabe o que precisa, caso contrário ele mesmo resolveria seus problemas, não é mesmo?

 

Então porque não se envolver com seu cliente, se colocar no lugar dele, pensar na melhor maneira de desenvolver um produto alinhado e feito sobre medida para ele? O principal objetivo de um consultor é entregar mais do que um produto e sim resultados e benefícios para o cliente que contrata.

 

Para o Presidente do IBCO, Cristián Welsh Miguens, o consultor é um conselheiro. Por isso, não cabe a ele a execução das soluções propostas. O cliente e a sua equipe são os que tomam decisões e implementam soluções: “O Consultor, no entanto, deve acompanhar todas as etapas, fornecendo aconselhamento. Ele pode atuar em equipe tipo de empresa que apresente problemas de gestão que não são resolvidos pela própria equipe: Empresas pequenas e médias são as que geralmente apresentam maior chance de contratação para equacionar problemas de gestão. O Consultor traz experiência e conhecimentos inexistentes dentro das organizações, assim como uma visão isenta que facilita o diagnóstico e a solução de problemas”.

 

De acordo como o estatuto do IBCO, consultoria é a atividade que visa a investigação, identificação, estudo e solução de problemas, gerais ou parciais, atinentes à estrutura, ao funcionamento e à administração de empresas e entidades privadas e estatais. Compreende a indicação dos métodos e soluções a serem adotados e a criação de condições para sua implantação nas organizações assessoradas. É exercida por consultores de organização, individualmente, ou através da direção técnica de empresas compostas de profissionais com formações adequadas para essa atividade, dedicadas à prestação desses serviços especializados para terceiros.

 

Consiste também na identificação, diagnóstico, recomendação e/ou implementação de soluções para a criação, melhoria e/ou retificação de estruturas, processos, políticas e/ou coletivamente, com comportamentos e resultados observáveis e mensuráveis; resultados quantitativos e/ou qualitativos previamente determinados, variando com complexidade, com diferentes níveis de proficiência, para atingir os resultados previstos.

 

 

Fonte conteúdo: //www.itacbr.com/noticias/afinal-o-que-e-ser-um-consultor/

 


Você conhece os consultores da Weeke ?

A Weeke oferece capacitações para consultores; o consultor certificado pode implantar as ferramentas Weeke em suas consultorias…

Venha ser um Consultor parceiro da Weeke Aplicativos //www.weeke.com.br/quero-ser-um-consultor/

 

facaparteparceirosweekea

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.